space
Nesta Seção: Investimentos Financeiros - Caderneta de Poupança - TR (Banco Central)
Voltar para:

    seta  Índices Econômicos (Conceitos)
seta  ICV (DIEESE)
seta  IGP-DI (FGV)
seta  IGP-M (FGV)
seta  INCC (FGV)
seta  INPC (IBGE)
seta  IPC (FIPE)
seta  IPC (FGV)
seta  IPCA (IBGE)
seta  Salário Mínimo (Série Histórica)
seta  Salário Mínimo Regional (Série)
seta  Poupança (Série Histórica)
space
Atualizado em: 25/Ago/2010
CADERNETA DE POUPANÇA - TR
(TR - Taxa Referencial de Juros) (Série)
BANCO CENTRAL DO BRASIL - BACEN
Noções Básicas Sobre Investimentos Financeiros
(Modalidades Principais)
Perguntas e Respostas (FAQs)
  1. O que é caderneta de poupança e como ela funciona?
  2. O governo garante aplicações em poupança?
  3. Existe cobrança de IR na poupança?
  4. O banco pode cobrar pela manutenção de conta de poupança?
  5. O que acontece com as aplicações feitas nos dias 29, 30 e 31 de cada mês?
  6. Caderneta de Poupança faz aniversário? Como?
  7. O que é Poupança Multidata?
  8. Qual o valor mínimo para a abertura de poupança?
  9. O depósito em conta de poupança feito em cheque vale para remuneração desde a data do depósito?
  10. Qual a periodicidade com que os ídices de reajuste da Caderneta de Poupança são alterados?
  11. O que é Taxa Referencial (TR)?
  12. Como calcular a TR?
  13. O que é Taxa Básica Financeira (TBF)?
  14. Entenda a diferença entre o CDB e a caderneta de poupança (Vídeo)
  15. O que muda com a mudança do rendimento da poupança introduzida Medida Provisória nº 567/2012, publicada no Diário Oficial da União no dia 04 de maio de 2012?
Para Série Histórica em índices percentuais (Dia 1o de cada mês) consulte o Portal Brasil Portal Brasil





Respostas

1 - O que é caderneta de poupança e como ela funciona?
A caderneta de poupança é um dos investimentos mais populares do país, que conta com simplicidade e baixo risco. Além disso, é garantida pelo governo e suas regras de funcionamento são reguladas pelo Banco Central. A remuneração da caderneta de poupança é de 0,5% ao mês (6,17% a.a.), mais a variação da TR. Dessa forma, todas as instituições financeiras oferecem o mesmo rendimento, sejam elas quais forem, ou seja a rentabilidade é a mesma em qualquer Banco.
2 - O governo garante aplicações em poupança?
O Fundo Garantidor de Crédito garante o valor aplicado até o limite de R$ 60 mil, por CPF. Ler mais detalhes em: FGC / Limite de Garantia.
3 - Existe cobrança de IR na poupança?
Para pessoa física a poupança é isenta de IR, já para pessoa Jurídica o IR é de 22,5%.
4 - O banco pode cobrar pela manutenção de conta de poupança?
Não. (Veja também as perguntas e respostas sobre tarifas bancárias).
5 - O que acontece com as aplicações feitas nos dias 29, 30 e 31 de cada mês?
Nas contas abertas ou depósitos efetuados nos dias 29, 30 e 31, a data de aniversário passa a ser o primeiro dia do mês seguinte e, só a partir daí, começa a contar o prazo para o cálculo do rendimento.
6 - Caderneta de Poupança faz aniversário? Como?
O "aniversário" da Caderneta de Poupança é o dia em que a aplicação completa um mês. Somente após este prazo é que o dinheiro investido irá render juros e correção. Por exemplo, ao se aplicar R$ 500,00 no dia 03 de um mês, somente no dia 03 do mês seguinte (ou o primeiro dia útil seguinte) é que o rendimento será creditado. Ao sacar (retirar) todo o valor ou parte dele antes dessa data (no caso, dia 03), o rendimento será nulo ou somente será calculado sobre o que restou. Ainda no caso, se sacarmos R$ 400,00 no dia 02 (ficando R$ 100,00 na conta poupança), somente receberemos o rendimento calculado sobre R$ 100,00.
Observção: Caso o aniversário da poupança for em dias não úteis, NÂO retire o dinheiro antes (no último dia útil anterior), pois você perderá o rendimento, já que a aplicação na poupança não fez aniversário!
7 - O que é Poupança Multidata?
Várias instituições financeiras oferecem esta opção. Ela permite que você abra diversas subcontas. Assim, com uma mesma conta, pode-se aplicar dinheiro em diversas outras subcontas ao longo do mês, facilitando o saque, em caso de necessidade. No caso de saque, perde-se apenas o rendimento sobre o valor retirado daquela(s) subconta(s) específica(s), mantendo-se o rendimento do saldo dessa(s) subconta(s) e o rendimento integral das demais subcontas em que não houve retirada de dinheiro.
8 - Qual o valor mínimo para a abertura de poupança?
Para clientes correntistas de um banco, pode-se abrir uma Caderneta de Poupança com valores baixos (R$ 10,00). Para não correntistas, os bancos e/ou instituições finaceiras aceitama abertura de uma Conta Poupança, mas pedem valores mínimos superiores (por exemplo, R$ 100,00).
9 - O depósito em conta de poupança feito em cheque vale para remuneração desde a data do depósito?
Sim. Os depósitos realizados por meio de cheque, desde que não devolvido, e independentemente do prazo de sua liberação, devem ser considerados a partir do dia do depósito.
10 - Qual a periodicidade com que os ídices de reajuste da Caderneta de Poupança são alterados?
Considerando que a TBF (vide abaixo) é divulgada diariamente e que o cálculo do rendimento da Poupança está vinculado à esta taxa, os reajustes da Poupança variam diariamente. Ou seja, uma poupança que teve seu aniversário num determiado dia pode ter recebido uma remuneração maior do que outra cujo aniversário ocorreu dias depois, pois os índices flutuam para mais ou para menos, garantidos - como já esclarecido - os juros de 0,5% ao mês.
11 - O que é Taxa Referencial (TR)?
É um índice criado pelo governo, para complementar os juros pagos na Poupança. A TR é calculada a partir da SELIC e da média das taxas de CDB, pré fixado, de 30 dias. Essa média é chamada de TBF - Taxa Básica Financeira e sobre ela aplica-se um redutor definido pelo Banco Central. Saiba como calcular.
12 - Como Calcular a TR?
A TR (Taxa Referencial de Juros) é calculada com base na TBF (Taxa Básica Fianceira) que é divulgada pelo Banco Central. Com base na TBF aplica-se um redutor de acordo com a formula apresentada na Resolução nº 3.446/07 a seguir transcrita.

Resolução nº 3.446, de 5 de março de 2007

Altera a metodologia de cálculo da Taxa Referencial - TR.

1. O Conselho Monetário Nacional aprovou a supracitada resolução visando aprimorar o cálculo da Taxa Referencial (TR). A medida altera o chamado parâmetro "b", usado no cálculo do redutor utilizado na fórmula da TR. Na regra anterior, o parâmetro "b" era de 0,32 para a TBF entre 13% e 12% ao ano. A resolução atual estende a vigência desse valor do parâmetro também para a faixa entre 12% e 11% ao ano (ver tabelas abaixo). O valor do parâmetro para as demais faixas da Taxa Básica Financeira (TBF) fica inalterado. A mudança produz efeitos no cálculo da TR a partir de 6 de março, mas não gera efeito imediato na TR.

2. Além de ser usada na fixação do rendimento da poupança, a TR é utilizada em diversos tipos de contratos no mercado financeiro e no cálculo da remuneração das contas vinculadas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS. A TR é calculada com base na rentabilidade média dos CDB/RDB de prazo de 30 a 35 dias corridos, emitidos por uma amostra composta pelas 30 instituições financeiras com maior volume de captação desses papéis. Sobre essa média, intitulada TBF, aplica-se um redutor "R", como detalhado a seguir:
TR = 100 {[(1 + TBF/100)/R] - 1}
R = 1,005 + b.TBF/100
Abaixo a tabela nova e a antiga para o parâmetro "b". No caso de uma TBF inferior a 11% ao ano, o Banco Central do Brasil permanece autorizado a fixar o valor do parâmetro "b".

Nova tabela
TBF (em % a.a.) B
TBF > 16 0,48
16 ≥ TBF > 15 0,44
15 ≥ TBF > 14 0,40
14 ≥ TBF > 13 0,36
13 ≥ TBF ≥ 11 0,32
 
Antiga tabela
TBF (em % a.a.) B
TBF > 16 0,48
16 ≥ TBF > 15 0,44
15 ≥ TBF > 14 0,40
14 ≥ TBF > 13 0,36
13 ≥ TBF > 12 0,32
12 ≥ TBF > 11 0,28
TBF = 11 0,24
13 - O que é Taxa Básica Financeira (TBF)?
Foi criada em 29/07/1995 pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) para remunerar operações no mercado finaceiro cujo prazo seja igual ou maior do 60 dias. O cálculo é realizado com base na remuneração média mensal dos CDBs (Certificados de Depósitos Bacários - transferível) e RDBs (Recibo de Depósito Bancário - intransferível) das trinta maiores instituições finaceiras do país, durante um período de 30 a 35 dias corridos. O índice é divulgado diariamente pelo Banco Central do Brasil.


Vídeos:

14 - Entenda a diferença entre o CDB e a caderneta de poupança - 14/06/2010 07h00
Cortesia: noticias.uol.com.br


15 - O que muda com a mudança do rendimento da poupança introduzida Medida Provisória nº 567/2012, publicada no Diário Oficial da União no dia 04 de maio de 2012?

O que mudou na poupança em 2012 Com a publicação da Medida Provisória nº 567/2012, publicada no Diário Oficial da União no dia 04 de maio de 2012, ficam alteradas as regras da caderneta de poupança. Assim, a partir do dia 04 de maio de 2012, novas cadernetas de poupança ou depósitos feitos nessa modalidade passaram a ter uma nova regra de remuneração. O rendimento passou de 6,17% ao ano (que é os 0,5% ao mês acumulados no período de um ano), mais a Taxa Referencial - TR, para 70% da taxa básica de juros (Taxa Selic), mas somente quando a Selic for igual ou menor que 8,5% ao ano. Para os clientes de cadernetas já existentes, que realizaram depósitos depois do dia 04.05.2012, os bancos abriram duas contas de poupança: uma com os depósitos feitos até o dia 03.05.2012 e outra com os novos ingressos de dinheiro - ambas sob o mesmo CPF.
No momento de fazer um resgate da poupança o dinheiro sai prioritariamente da mais nova - de acordo com o ministério da Fazenda. No entanto, se o valor a ser sacado exceder o montante, o que faltar será tirado da conta antiga. Por exemplo, o correntista que quiser sacar R$ 300, mas só juntou R$ 200 na nova poupança, terá retirado os R$ 200 da nova conta e R$ 100 da antiga. Toda essa operacionalização deverá ser providenciada pelos bancos onde o poupador guarda o dinheiro. O Diário Oficial da União publicou no dia 04.05.2012 a medida provisória que altera as regras da poupança.
No atual patamar da Selic, o rendimento da poupança permanece em 0,5% ao mês, o que dá um total de 6,17% ao ano acrescido da TR (que tem o seu índice determinado diariamente pelo Banco Central). Esse pagamento de juros e TR é depositado na conta poupança no dia do aniversário (se você depositou em 5 de abril os dividendos são pagos em 5 de maio). O dinheiro aplicado e retirado com menos de 30 dias não rende.
As demais regras da aplicação serão mantidas: isenção de Imposto de Renda e direcionamento dos recursos da poupança para crédito habitacional e agrícola. De acordo com dados do Banco Central, cerca de 98 milhões de brasileiros possuem dinheiro na poupança - 98,4% com menos de R$ 50 mil em aplicações - e um total depositado de R$ 431,3 bilhões, cerca de R$ 4.401,02, em média, por poupador (dados de 26.04.2012).
Fonte: Portal Brasil.
space